Cadastre-se e receba nossas novidades:

Apesar de simbolicamente o coração ser o órgão central que representa a vida, o amor, os sentimentos e as grandes paixões, é o cérebro o grande responsável por uma vida independente vivida com toda a sua plenitude. 

Sim, o coração pode estar batendo no peito de uma pessoa cujo cérebro não funciona mais, que não tem mais vida, que não está mais conectado com o mundo que a cerca, não reconhecendo sequer as pessoas com quem passou toda a sua vida.

Como todos os órgãos do organismo, o cérebro precisa que o sangue rico em oxigênio, levado pelas hemácias, percorra todos os seus vasos levando esse combustível a todas as  partes onde suas células vão ser nutridas, mantendo-o com todas as suas capacidades, como: Raciocinar, falar, respirar, ver, interagir, enfim, estar vivo! e vivendo entre os seus pares.

Quando ocorre uma interrupção de um vaso cerebral, por um trombo, um êmbolo, ou um espasmo, essa artéria agora interrompida impede a passagem do sangue rico em oxigênio para a área irrigada por ela, e essa área cerebral sem oxigênio, para de funcionar, morre!

E deixa a pessoa com sequelas referentes à funcionalidade daquela área afetada do cérebro, ou mesmo, até em morte cerebral, dependendo da extensão e da área cerebral afetada.

O tratamento

Dependendo do tempo do início dos sintomas, até o atendimento médico hospitalar do paciente, esse processo pode ser totalmente interrompido ou pelo menos tornado bem menos grave, com grandes possibilidades dessas sequelas serem totalmente vencidas com reabilitação e fisioterapia.

Conclusão: Tempo é vida!

Assim que se perceba os sintomas de um quadro compatível com AVC, ou seja: Perda ou diminuição do nível de consciência, perda da capacidade de falar, diminuição da força em um dos lados do corpo, desvio da comissura labial, entre outros sintomas, o paciente deve ser levado imediatamente para o Hospital, onde depois de exames clínicos e de imagem podem receber tratamentos, que dependem do tempo de chegada ao hospital, capazes de desobstruir a artéria comprometida, permitindo outra vez a irrigação da área cerebral afetada com possibilidade de restauração de suas funções. Sendo assim:
O tempo entre o início dos sintomas e a chegada ao hospital, nesse caso é vida!

É tempo de namorar, é bom estar vivo!

Autor: Dr Joel Passos

Tags relacionadas:

    Compartilhe:


09/05/2016 às 15h48m

Doença de Parkinson

Doença de Parkinson é uma doença degenerativa do sistema nervoso central, lentamente progressiva, idiopática (sem causa conhecida), raramente acontecendo antes dos 50 anos, comprometendo ambos os sexos igualmente, e se caracterizando por: Rigidez muscular, Tremor de repouso, Hipocinesia (diminuição da mobilidade) e instabilidade postural.

A diminuição de uma substância chamada dopamina, alterando os movimentos chamados extrapiramidais (não voluntários), devido à perda de neurônios de uma área específica do cérebro, parece ser o principal fator na instalação da doença.

A doença pode iniciar de forma lenta, inicialmente com um tremor, outras vezes com falta de mímica facial, diminuição do piscar, olhar fixo e movimentos lentos.  A marcha fica cada vez mais difícil, com passos pequenos, arrastando os pés, com os braços encolhidos, tronco inclinado e, em casos avançados a pessoa aumenta a velocidade da marcha para não cair. Outras vezes, pode ficar parado (congelado) com enorme dificuldade para se colocar em movimento. Os tremores, que são involuntários, se caracterizam por diminuir os movimentos voluntários, se manifestando sobre tudo nas mãos.

A doença pode ser de uma causa desconhecida, mais os sintomas podem ser causados por uso de alguns medicamentos, como; haldol, lítio, antidepressivos, ou por outras doenças, como infartos cerebrais dos gânglios de base, hidrocefalia, traumatismos cranioencefálicos, de maneira que ao apresentar os sintomas os pacientes devem ser conduzidos ao médico para que o diagnóstico possa ser feito, a causa diagnosticada e o tratamento instituído.

O tratamento consiste no uso de medicamentos, fisioterapia, psicoterapia e, em alguns casos selecionados, cirurgia. É importante tomar cuidado com certos tipos de medicamentos que desencadeiam ou pioram a síndrome Parkinsoniana. A importância disso é o fato desses pacientes normalmente desenvolverem quadro de depressão, cujo próprio tratamento pode piorar a sintomatologia característica da doença de Parkinson.

Por isso não se automediquem, a droga que é boa para o seu vizinho, necessariamente não vai ser boa para você.
Tenham um lindo final de semana!

Autor: Dr Joel Passos

Tags relacionadas:

    Compartilhe:


Teve início em alguns estados a vacinação antecipada para alguns grupos, ditos prioritários, como crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, mulheres que deram à luz há menos de 45 dias, idosos, profissionais da saúde, povos indígenas e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras doenças que comprometam a imunidade. A vacina aplicada é a trivalente, que protege contra H1N1, H3N2 (ambos vírus da Influenza A) e uma cepa da Influenza B menos frequente no Brasil e que só deve ser usada a partir dos três anos de idade. A vacina pode levar a alguns sintomas colaterais que são pobres e insignificantes,  quando comparados às complicações que essa doença pode causar. Elas oferecem quase 100% de proteção contra a doença. Duzentos e trinta pessoas morreram desde o início do ano, quando foram registrados 1.635 casos de influenza, 83% por influenza A. 

Atenção: a vacina é contra-indicada para pessoas que têm alergia a ovo. Isso acontece porque existe uma etapa, durante o processo de produção da vacina, na qual os vírus crescem em ovos de galinha. Em todo o país serão 65 mil postos de vacinação, com envolvimento de 240 mil profissionais de Saúde, com início hoje, sábado, 30 de abril. A campanha vai até o dia 20 de maio de 2016, com o objetivo de imunizar quase cinquenta milhões de pessoas. 

Sintomas

Os sintomas da gripe H1N1 são semelhantes aos causados pelos vírus de outras gripes. Em alguns casos, também podem ocorrer vômitos e diarreia. No entanto, requer cuidados especiais a quem apresentar febre alta, acima de 38º - 39º, de início repentino, dor muscular, de cabeça, de garganta e nas articulações, irritação nos olhos, tosse, coriza, cansaço e inapetência.

Prevenção

Para proteger-se contra a infecção ou evitar a transmissão do vírus, o Center Deseases Control (CDC) recomenda:
Lavar frequentemente as mãos com bastante água e sabão ou desinfetá-las com produtos à base de álcool;
Jogar fora os lenços descartáveis usados para cobrir a boca e o nariz, ao tossir ou espirrar;
Evitar aglomerações e o contato com pessoas doentes;

Não levar as mãos aos olhos, boca ou nariz depois de ter tocado em objetos de uso coletivo;
Não compartilhar copos, talheres ou objetos de uso pessoal;
Suspender, na medida do possível, as viagens para os lugares onde haja casos da doença.

Conclusão

O  melhor tratamento é a prevenção, e a vacinação é um braço forte para você se previnir da gripe H1N1. Se você é do grupo prioritário, vá aos postos de vacinação e fique protegido das complicações que essa doença pode causar. Mas não procure a emergência ao primeiro espirro. Lá, estão aglomeradas muitas pessoas que podem estar com o vírus e contaminá-la. Mas se os sintomas piorarem, não perca tempo, quanto mais cedo tratada melhor será o resultado.

Bom final de semana, de preferência sem gripe!

Autor: Dr Joel Passos

Tags relacionadas:

    Compartilhe:


11/04/2016 às 14h54m

Tireóide

Você têm queda de cabelos, pele seca e anda desanimad(o)a? Procure seu médico pode ser doença da tireóide

A tireoide ou tiroide é uma glândula em forma de borboleta (com dois lobos), que fica localizada na parte anterior pescoço, logo abaixo da região conhecida como Pomo de Adão (ou popularmente, gogó). É uma das maiores glândulas do corpo humano e tem um peso aproximado de 15 a 25 gramas (no adulto). É responsável pela produção dos hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina), que atuam em todos os sistemas do nosso organismo. A alteração de sua função para mais ou para menos, altera a produção desses hormônios, resultando em hiper ou hipotireoidismo.

Hipotireoidismo

Se a produção de "combustível" é insuficiente provoca hipotireoidismo. Tudo começa a funcionar mais lentamente no corpo: o coração bate mais devagar, o intestino prende e o crescimento pode ficar comprometido. Ocorrem, também, diminuição da capacidade de memória; cansaço excessivo; dores musculares e articulares; sonolência; pele seca; ganho de peso; aumento nos níveis de colesterol no sangue; e até depressão. Na verdade, o organismo nesta situação tenta "parar o indivíduo", já que não há "combustível" para ser gasto.

Hipertireoidismo

Se há produção de "combustível" em excesso acontece o contrário, o hipertiroidismo. Nesse caso, tudo no nosso corpo começa a funcionar rápido demais: o coração dispara; o intestino solta; a pessoa fica agitada; fala demais; gesticula muito; dorme pouco, pois se sente com muita energia, mas também muito cansada.
Tanto no hipo como no hipertireoidismo, pode ocorrer um aumento no volume da tireoide, que chama-se bócio, e que pode ser detectado, através do exame físico. Problemas na tireoide podem aparecer em qualquer fase da vida, do recém-nascido ao idoso, em homens e em mulheres.

Nódulos de Tireoide

Um dos problemas mais frequentes da tireoide são os nódulos, que não apresentam sintomas. Estima-se que 60% da população brasileira tenha nódulos na tireoide em algum momento da vida. O que não significa que sejam malígnos. Apenas 5% dos nódulos são cancerosos. O reconhecimento deste nódulo precocemente pode salvar a vida da pessoa e a palpação da tireoide é fundamental para isso. Este exame é simples, fácil de ser feito e pode mudar a história de uma pessoa. Uma vez identificado o nódulo, o médico solicitará uma série de exames complementares para confirmar a presença ou não do câncer.

Então, essas informações tão úteis e muito mais, você pode obter no site da SBEM, que também ensina de maneira prática como fazer o auto exame da glândula tireóide.

É muito importante consultarmos o médico periodicamente, realizar exames complementares periódicos para mantermos a nossa saúde em dia, afinal; A VIDA É BELA, NÃO É UMA CENTRAL DO BRASIL!

Autor: Dr Joel Passos

Tags relacionadas:

    Compartilhe:


26/01/2016 às 17h02m

AVC ! O que é isso?

Fulano teve um AVC! O que significam essas três letras?
A de acidente,
V de vascular,
C de cerebral, Acidente  Vascular Cerebral
Pois é, houve um acidente com um vaso no cérebro, um vaso arterial, ou seja, uma artéria cerebral, sofreu um acidente!

Se foi um acidente, era prevenível, não é? 
Pode ser, na maioria das vezes perfeitamente evitável.

Como evitar um AVC?
Para começar, a artéria em questão pode estar obstruída ou rompida, ou ainda sofrer um espasmo, se fechar por instantes. Quando a artéria se rompe, é porque na maioria das vezes recebeu uma pressão sobre ela, maior que poderia suportar, ou seja, o sujeito era hipertenso, não se tratou de forma adequada, em uma determinada hora, devido a stress, esforço ou algo que o valha, a pressão arterial subiu ainda mais e a parede da artéria não resistiu e se rompeu. Pronto, o sujeito teve um AVC hemorrágico!

E quando o AVC for por obstrução?
Bom, nesse caso um coágulo, ou uma placa aterosclerótica, ou qualquer outro fator semelhante, obstrui a artéria, impedindo que o sangue rico em oxigênio passe por ela para irrigar o tecido do cérebro sob sua responsabilidade. Nesse caso medicamentos e ou procedimentos médicos têm que ser instituídos rapidamente, para desobstruir a artéria e fazer com que o sangue rico em oxigênio volte a nutrir as células do cérebro irrigadas por ela.

Bom, então aprendemos que para evitar um AVC, temos que manter a pressão arterial sob controle e evitarmos a formação das famosas placas arteroscleróticas, com uma dieta regrada e combatendo o colesterol alto. Quem for diabético, manter a glicemia sob controle, e que não for prevenir-se para não ficar, controlando o peso, fazendo exercícios diariamente e evitando gordura em excesso na alimentação! 

Eu já sei que você só vai começar isso tudo na segunda-feira!! Tudo bem, o importante é começar, e com isso ter uma vida melhor ao lado de quem você ama, por exemplo, ao lado de sua família.

Autor: Dr Joel Passos

Tags relacionadas:

    Compartilhe:


Feliz Ano Novo! Que tudo aconteça do modo que você tenha programado e a vida seja boa e feliz para você. Se tiver diarreia, dessas que acontecem depois de festas de fim de ano, certamente ela vai durar dois a três dias e depois tudo vai voltar ao normal. Às vezes, nesse calor, alguns alimentos se deterioram mais rapidamente e uma vez ingeridos, podem provocar diarreias que também normalmente são autolimitadas, duram dois a três dias sem maiores problemas e depois tudo volta ao normal.

Quando a diarreia fica crônica, se instala em uma determinada época e passa a acompanhar os indivíduos por várias semanas, e se associa a sangramento, muco e pus, você deve tomar cuidado, pode estar diante de uma doença inflamatória intestinal, que pode levar a quadros graves, sobretudo quando se descobre de forma tardia. Colite quer dizer inflamação do cólon intestinal, parte grossa do intestino.

Na verdade, a inflamação é uma defesa do organismo contra um agente agressor. Portanto, só se torna uma doença, quando essa defesa não é normal. No caso específico das doenças inflamatórias, ela é anômala, exagerada e acarreta lesões. Entre as várias doenças inflamatórias que acometem o intestino, existem duas chamadas de inespecíficas - a retocolite ulcerativa e a doença de Crohn - de causa e cura desconhecidas. Como não se sabe qual é o fator que desencadeia essas enfermidades, não se pode considerá-las curáveis e elas recidivam. Ou seja, o máximo que se consegue com o tratamento é tirar o paciente da crise, mas ele permanece sujeito a novas crises no futuro.

Dependendo da extensão e das características da doença, o quadro pode ser mais ou menos grave. Será menos exuberante, se as feridas forem pequenas e superficiais. Quando as úlceras são grandes e, às vezes, confluentes, isto é, uma ferida se junta com a outra, podem provocar mais sangramento. Alem disso, a simples presença desses ferimentos irrita a mucosa intestinal e acelera o intestino, causando diarreia.

Agora você já sabe, diarreia que se torna persistente, com presença de muco e sangue, procure logo seu médico, pode ser uma retocolite ulcerativa.

Autor: Dr Joel Passos

Tags relacionadas:

    Compartilhe:


Esse verão é ZIKA! E não é ZIKA da Mangueira ou da Portela, nome mais fácil que Chikungunya e mais falado que a Dengue, estrela de tantos verões, mas o mosquito transmissor é o mesmo: o velho e conhecido Aedes Aegypti
Esse mosquito não é federal, estadual ou municipal, e tão pouco tem partido político, mas uma coisa é certa: ou fazemos o seu impeachment agora ou a coisa vai piorar muito!

Continua por aí depois das chuvas, nas águas limpas, quase sempre do nosso quintal, voa baixo e ataca preferencialmente pela manhã e, às vezes, no fim da tarde, e quando abriga e transmite o ZIKA vírus, pode provocar microcefalia dos bebês no útero gravídico e até síndrome de Guillain-Barré em qualquer idade. O  fato é que os sintomas iniciais são todos muito parecidos, com algumas características próprias de cada um.

Os sintomas do Zika vírus incluem febre, dor nas articulações e músculos, além de conjuntivite e manchas vermelhas na pele. A doença é transmitida pelo mesmo mosquito da dengue, e os sintomas normalmente surgem 10 dias após a picada. O vírus pode passar de mãe para filho durante a gravidez, provocando uma grave doença chamada microcefalia, mas também existe a suspeita de que o Zika possa ser transmitido através do leite materno, fazendo com que o bebê desenvolva os sintomas de Zika e também através do contato íntimo sem camisinha, mas essas hipóteses não estão confirmadas e parecem ser muito raras.
Inicialmente, os sintomas podem ser confundidos com uma simples gripe, provocando:
Febre, entre 37,8°C e 38,5°C;
Dor nas articulações, principalmente das mãos e pés;
Dor nos músculos do corpo;
Dor de cabeça, que se localiza principalmente atrás dos olhos;
Febre;
Dor nas articulações;
Conjuntivite, que é uma inflamação do olho e que provoca cor avermelhada dos olhos, sensação de picada que leva a lacrimejar, inchaço das pálpebras e secreção amarela;
Hipersensibilidade nos olhos, e maior sensibilidade à luz do dia;
Manchas vermelhas na pele, que iniciam na face e que podem se espalhar pelo corpo, ou podem ser confundidas com sarampo;
Cansaço físico e mental.
Os sintomas do Zika vírus são semelhantes aos da Dengue, porém, o Zika vírus é mais fraco, por isso, os sintomas são mais leves e desaparecem entre 4 a 7 dias.

Conclusão: Melhor não ter! Se está no seu quintal, o problema é seu. Cuide logo disso! Se está no quintal dos outros, o problema é nosso! Denuncie! 

Acabe com o mosquito ou ele acaba com você. Simples assim!

Autor: Dr Joel Passos

Tags relacionadas:

    Compartilhe:


26/11/2015 às 12h15m

Câncer de próstata. Qual a melhor maneira de prevenir?

O PSA alterado indica que há uma alteração na próstata, mas não é específico para apontar um tumor! Daí a discussão da eficácia para seu uso como rastreamento

Há poucas semanas atrás, uma força tarefa de médicos americanos especialistas em medicina preventiva (U.S. Preventiva Task Force) recomendou que o PSA (Teste Antígeno prostático especifico), não seja usado como método de rastreamento para o Câncer de Próstata, já que, segundo eles não há muitos benefícios para os homens a partir do resultado desse exame. 

Essa recomendação, segundo o Jornal o GLOBO, criou polêmica entre os Urologistas e confundiu os pacientes. Na verdade aqui no Brasil, o Instituto Nacional do Câncer- INCA, segue essas mesmas diretrizes, e o motivo principal, é o desconhecimento da história natural do Câncer de próstata, não se sabe por que o tumor aparece ou como evolui, só se sabe que surge em homens a partir de certa idade, mas alguns vivem com a doença sem saber dela, e trinta por cento dos casos só é descoberto nas necrópsias. Em outras palavras, o que se sabe é que o PSA alterado indica que há uma alteração na próstata, mas não é específico para apontar um tumor! Daí a discussão da eficácia para seu uso como rastreamento.

Alguns especialistas apontam essa atitude da força tarefa Americana como irresponsável, como o professor Miguel Srougi da USP, ele afirma que nas campanhas realizadas na USP, 20-25% são do câncer indolente, enquanto 75% do tipo agressivo, baseado nisso é que aconselha que, pelo menos os grupos de risco deveriam ser rastreados. Esse grupo compreende, negros, obesos e pacientes com história familiar de câncer de próstata. 

A Sociedade Brasileira de Urologia ainda não se manifestou oficialmente, mas o diretor de comunicação Dr. Carlos Alberto Bezerra afirma que o medo do toque retal pode levar a um aumento do teste de PSA.

Polêmicas à parte, o importante é você se prevenir, após os 45 anos você deve começar a procurar o urologista no sentido de realizar os exames recomendados por eles, e fugir desse fantasma que nos ronda após essa idade.
Bom final de semana. Previna-se para uma vida melhor.

Autor: Dr Joel Passos

Tags relacionadas:

    Compartilhe:


16/11/2015 às 12h06m

DISLIPIDEMIA, saiba mais!

O que é dislipidemia?

Dislipidemia é um termo genérico para as alterações dos níveis séricos das várias partículas que compõe o perfil lipídico. O perfil lipídico de rotina engloba a dosagem sérica dos triglicérides, colesterol total e as frações HDL (colesterol bom) e LDL (colesterol ruim). Contudo, os  termos mais específicos, tais como, hipertrigliceridemia (aumento dos triglicérides) e/ou hipercolesterolemia (aumento do colesterol total) são os mais usados

O que a dislipidemia pode causar à saúde ?

A dislipidemia (aumento de triglicérides e/ou colesterol) é um fator de risco para o desenvolvimento de placas de aterosclerose no interior das artérias. O principal componente dessas placas é o colesterol que desencadeia uma série de alterações na região onde essa placa se encontra. Inicialmente a placa e pequena mas um processo inflamatório importante já existe no local.

Inclusive esse processo pode desencadear a formação de trombos (coágulos) no local podendo levar a oclusão do mesmo (interrupção do fluxo sangüíneo). Se for oclusão da coronária teremos um infarto agudo do miocárdio, se artéria for cerebral teremos um AVC. A placa de aterosclerose vai crescendo gradualmente e o crescimento da mesma esta diretamente relacionado com o número e a intensidade dos principais fatores de risco (dislipidemia, tabagimo, hipertensão arterial e diabetes).

Quais as precauções que devo tomar para abaixar o colesterol?

Atividade física e alimentação adequada são muitas vezes suficientes para você reduzir os níveis sanguineos de colesterol para abaixo de 200mg/dl. A alimentação adequada consiste no consumo de 40% de carboidratos (evitar açúcares), 30% de gorduras (poliinsaturadas e mono saturadas) e 30% de proteínas (carne branca ou vermelha magra). Porém, em alguns casos, o tratamento medicamentoso pode ser necessário, principalmente, se outros fatores de risco estiverem presentes, tais como tabagismo, hipertensão e diabetes. Consulte seu médico ele vai orientá-lo nesses casos.

Portanto vamos aproveitar o final de semana e a aproximação do verão, com dias  mais claros e ensolaradas para sairmos de casa, caminharmos e praticarmos  esportes ao ar livre..Uma dieta saudável também é fundamental pára diminuir os riscos das doenças cardiovasculares.


Autor: Dr Joel Passos

Tags relacionadas:

    Compartilhe:


Minha escola é azul e rosa, meu enredo é a salvação, são vidas e vidas economizadas a cada ano de prevenção.
O novembro é azul sem câncer de próstata, e o outubro rosa sem câncer de mama, vamos fazer o ano todo azul e rosa e muitas vidas se salvarão!
salve a prevenção!

Câncer de mama

O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo, e o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. Se diagnosticado e tratado, oportunamente, o prognóstico é relativamente bom.

No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estágios avançados. 

Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta faixa etária sua incidência cresce rápida e progressivamente. Estatísticas indicam aumento de sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto naqueles em desenvolvimento. Segundo a
Organização Mundial da Saúde (OMS), nas décadas de 60 e 70 registrou-se um aumento de 10 vezes nas taxas de incidência ajustadas por idade nos Registros de Câncer de Base Populacional de diversos continentes. (Fonte: INCA).

Prevenção
Evitar a obesidade, através de dieta equilibrada e prática regular de exercícios físicos, é uma recomendação básica para prevenir o câncer de mama, já que o excesso de peso aumenta o risco de desenvolver a doença. A ingestão de álcool, mesmo em quantidade moderada, é contraindicada, pois é fator de risco para esse tipo de tumor, assim como a exposição a radiações ionizantes em idade inferior aos 35 anos.
Ainda não há certeza da associação do uso de pílulas anticoncepcionais com o aumento do risco para o câncer de mama.

Podem estar mais predispostas à doença mulheres que usaram contraceptivos orais de dosagens elevadas de estrogênio, que fizeram uso da medicação por longo período e as que usaram anticoncepcional em idade precoce, antes da primeira gravidez.
A prevenção primária dessa neoplasia ainda não é totalmente possível devido à variação dos fatores de risco e as características genéticas que estão envolvidas na sua etiologia.

Câncer de próstata

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres. Sua taxa de incidência é cerca de seis vezes maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento

Prevenção
Já está comprovado que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco de câncer, como também de outras doenças crônicas não-transmissíveis. Nesse sentido, outros hábitos saudáveis também são recomendados, como fazer, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.

A idade é um fator de risco importante para o câncer de próstata, uma vez que, tanto a incidência como a mortalidade, aumentam significativamente após os 50 anos.

Pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos pode aumentar o risco de se ter a doença de 3 a 10 vezes comparado à população em geral, podendo refletir tanto fatores genéticos (hereditários) quanto hábitos alimentares ou estilo de vida de risco de algumas famílias. (Fonte: INCA).

Esse ano não vai ser igual àquele que passou, vai ser azul e rosa o ano inteiro, de janeiro a janeiro, na luta contra o câncer!


Autor: Dr Joel Passos

Tags relacionadas:

    Compartilhe:


Perfil
CRM 5235249-3 - Professor do curso de pós-graduação em CTI da Associação de Medicina Intensiva Brasileira; Médico
Especialista em CTI pela AMIB; Membro da Câmara Temática do CREMERJ para assuntos de CTI.

View Site in Mobile | Classic
Share by: