Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Este elogios brotaram da boca de Davi

Em 02/07/2008 às 17h19


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

"Deus, tu és grande e poderoso, glorioso, esplêndido e majestoso. Tudo o que existe no céu e na terra pertence a ti; tu és o rei, o supremo governador de tudo" (I Crônicas 29.11)

Este elogios brotaram da boca de Davi, um pré-adolescente que já era rei de Israel. Era pouco mais que um rapazinho, e a vitória contra Golias já lhe sorria na pedra de uma funda. Era um homem feito, e nas batalhas era o inconteste campeão. E rei seria durante quarenta anos, com direito a sucessor de sua família. Tinha, pois, toda a razão de louvar.

E nós? Nunca fomos reis e jamais o seremos. Nunca enfrentamos grandes batalhas; não tivemos nem grandes derrotas e nem grandes vitórias. Tivemos e temos frustrações e, consequentemente, pouca vontade de louvar e agradecer. Há mais vontade de reclamar.

Entretanto, se olharmos bem, vamos repetir Davi e talvez até superá-lo. Razões? Estamos vivos, somos criaturas de Deus, somos amados por Ele e estamos incluídos no seu plano de vida eterna. É bem verdade que esse é um caminho de fé, que percorremos sem termos noções exatas do que se esconde atrás da próxima curva ou do que nos ameaça nas ribanceiras. Nós só temos uma promessa: a de que Deus vai estar conosco.

Por isso, deixemos de lamúrias e louvemos esse Deus que nos ama e protege e ainda nos dá o seu próprio filho para ser nosso irmão e salvador.

Oração: "Amado Pai, nós te louvamos pela grandeza do teu amor para conosco e da vida concedida a nós através da ressurreição de teu Filho Jesus. Faze-nos, no dia-a-dia, levar em conta esse amor, para sabermos louvar-te com alegria e disposição. Em nome de Jesus, Amém".


    Compartilhe:


publicidade

View Site in Mobile | Classic
Share by: