Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Quissamã completa 24 anos de emancipação

A cidade passa a ser governada novamente pelo primeiro Prefeito eleito em 1989

Em 05/01/2013 às 14h19


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

A comemoração com festa acontece sempre no dia 12 de junho, dia em que ocorreu o plebiscito que decidiu pela emancipação A comemoração com festa acontece sempre no dia 12 de junho, dia em que ocorreu o plebiscito que decidiu pela emancipação
Ontem, 4 de janeiro, o município de Quissamã, localizado no norte do Estado do Rio e antigo principal distrito de Macaé, completou o seu 24º aniversário de emancipação. São mais de duas décadas de histórias, lutas, conquistas, empreendimentos, projetos e investimentos em setores como saúde e educação e também o sonho da população em contar com serviço de transporte intermunicipal de qualidade. 

O aniversário do municipio sempre é comemorado festivamente no dia 12 de junho, dia em que ocorreu o plebiscito que decidiu pela emancipação do então quarto distrito de Macaé, tornando Quissamã município pela lei estadual 1419, de 4 de janeiro de 1989.

Desde o último dia 1º o município com mais de 20 mil habitantes, tem um novo governante, o Prefeito Otávio Carneiro (PP) eleito no último dia 7 de outubro com 60,48% dos votos válidos. Otávio foi o primeiro prefeito da cidade, eleito em 1989. 

A expectativa dos eleitores é que o governo faça uma boa gestão e contribua cada vez mais com o desenvolvimento da cidade. E em recente entrevista à equipe de reportagem do O Debate, Otávio enfatizou que apesar de no momento todos os olhares estarem voltados para Barra do Furado, esforços serão concentrados a fim de qualificar, preparar a população para esta realidade. 

"Não vamos esquecer das outras áreas que receberam poucos investimentos nos últimos anos, comprometendo seu crescimento, como a agricultura que sempre foi a vocação natural do nosso município e queremos que volte a crescer. E a saúde também sempre será prioridade. Pois queremos oferecer o melhor serviço para a população, sabemos que é uma área crítica em todas as cidades, mas temos recursos para oferecer serviços de qualidade e vamos trabalhar para isso", frisou. 

Ainda segundo o governante, a meta é fazer o melhor em todas as áreas, preparar o município para o desenvolvimento, para a emancipação dos royalties, no futuro. "Para isso, temos que começar já a investir na população, na qualificação, na atração de novos investimentos, no turismo, no crescimento organizado, nas redes de proteção social para emancipar as famílias que ainda dependem dos programas sociais. Será um trabalho árduo, mas vamos fazer o melhor, nada cai do céu, tudo se faz com trabalho e dedicação e assim será o meu governo", conclui. 

Antigo distrito de Macaé, Quissamã se tornou município após o plebiscito de 1988. Em 1989, Otávio Carneiro foi eleito prefeito e em 1º de janeiro de 1990 foram empossados o Executivo e o Poder Legislativo Municipal. Composta por nove vereadores, a Câmara Municipal de Quissamã iniciava sua primeira Legislatura, ainda sem sede própria. Era apenas o começo da Casa do Povo, em um mandato tampão de somente três anos. 

Atualmente a  cidade é reconhecida pela sua potência econômica gerada principalmente pelas riquezas provenientes dos royalties do petróleo. Por meio da busca pela preservação histórica, cultura e tradição, o município ainda possui aspectos do seu passado, porém, segue em pleno desenvolvimento.

Vale lembrar que Quissamã tem uma longa história que se mistura com a própria colonização do Brasil e sua história é retratada após sete capitães proprietários de engenhos no Rio de Janeiro receberem do Governador Martim de Sá, em 9 de agosto de 1627, a concessão da sesmaria que ia do Rio Macaé ao Rio Iguaçu, pertencente à Capitania de São Tomé, em troca dos serviços prestados à Coroa nas lutas para expulsão dos franceses do litoral do Rio de Janeiro. A ocupação, segundo o livro "Roteiro dos Sete Capitães", se deu em 1633, com a instalação de currais para a criação de gado na Freguesia do Furado, localidade hoje chamada de Barra do Furado. 

Autor: Juliane Reis/ Juliane@odebateon.com.br

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:


publicidade

View Site in Mobile | Classic
Share by: