Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Alagamentos ainda geram transtornos no Novo Horizonte

Falta de infraestrutura resulta nesse e em vários outros problemas que afetam a rotina dos moradores

Em 29/05/2017 às 12h20


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Bairro divide duas realidades. A parte carente, como de costume, é a que mais necessita de infraestrutura Bairro divide duas realidades. A parte carente, como de costume, é a que mais necessita de infraestrutura
Já se passou quase um ano desde a última visita do Bairros em Debate ao Novo Horizonte, entretanto, a situação no local permanece da mesma maneira. Apesar de promessas, melhoria que é bom, nada. Enquanto isso, mesmo sem perder as esperanças, o sentimento de quem vive ali é de esquecimento. Sem ter mais a quem recorrer, os moradores procuraram a nossa equipe de reportagem novamente essa semana.

O bairro sofre um dos maiores contrastes sociais do município. Enquanto as belas residências chamam atenção no lado nobre, a parte carente fica escondida atrás de tantos problemas, esses que parecem estar invisíveis para quem passa por ali, principalmente pelo poder público. Diante disso, essa semana o Bairros em Debate volta para retratar, mais uma vez, a realidade dessas famílias. 

Alagamentos ainda são comuns em alguns trechos 

Na lista de reclamações ainda encontram-se as mesmas reivindicações. No topo estão os alagamentos em algumas ruas. Segundo a população, a água invade as casas, trazendo muitos estragos e prejuízos. 

Alagamentos são comuns em algumas localidades 


Essa semana a nossa equipe fez alguns registros de ruas completamente tomadas pela água.

"Já presenciamos esse drama há anos e o poder público não faz nada para resolver isso. Eu já cansei de perder minhas coisas por conta da chuva. Já perdi móveis, geladeira, fogão. Não dá nem vontade de arrumar a casa, porque já sabemos que isso não será a primeira e nem a última vez que vai acontecer. Quando chove a gente nem consegue dormir, com medo. Tem vizinhos que cansaram e abandonaram as suas casas", relatou uma moradora da Rua E19, que não se identificou. 


Sem áreas de lazer, crianças brincam na rua

As praças são geralmente um ponto de encontro de moradores do bairro, sendo a principal opção de lazer para a população. Mas no Novo Horizonte isso é apenas um sonho para quem vive ali. O bairro não possui nenhum espaço desse tipo, sendo o mais próximo no Campo D'Oeste. 

Sem opção de lazer, crianças e adolescentes são obrigados a brincar no meio da rua, sem nenhum tipo de segurança. Nas ruas as opções de brincadeiras acabam se tornando perigosas e põem em risco a vida das pessoas e das próprias crianças. 
A única opção do bairro é um campo de terra improvisado, que não oferece nenhum conforto e segurança para seus frequentadores.

"Enquanto a maioria dos bairros conta com local de lazer, nós aqui não temos um espaço para as crianças e jovens brincarem. Esse campinho é uma forma improvisada, mas está longe de ser a ideal", desabafa Rachel Dias.

Limpeza é alvo de reclamações

Enquanto a prefeitura mantém contratos milionários para limpeza do município, no Novo Horizonte serviços básicos como capina não estão sendo feitos com a frequência que necessita. 

Limpeza depende da colaboração de todos


A demora para atender o bairro resulta em outro problema: o descarte irregular. Boa parte dos terrenos baldios está tomada não só pelo mato, como também pelo lixo e entulhos. A situação é pior na parte mais carente, onde a população não tem conscientização sobre as consequências desse ato, considerado ilegal segundo prevê a legislação municipal.

Além das zoonoses, esse problema resulta em outras consequências, como, por exemplo, os alagamentos, comuns no bairro. "O abandono é tanto que a própria população está relaxando e transformando esses espaços em lixões. Se o poder público estivesse mais presente, fazendo a sua parte e punindo os infratores, sem dúvidas isso não estaria assim", diz o morador João Pedro.

Outro problema que o descarte causa é a obstrução do passeio. Em algumas ruas há materiais de obras em calçadas, situação que obriga os pedestres a desviarem pela rua. "É um desrespeito. Como que vamos cobrar das autoridades se a gente não faz o nosso papel como cidadão?", questiona o morador.

Moradores reivindicam pavimentação 

No início desse mês, o jornal O DEBATE publicou uma reportagem mostrando as péssimas condições de algumas ruas no Novo Horizonte. Sem resposta do poder público até o momento, moradores da E-11 e E-12 continuam relatando os transtornos vividos por conta da falta de manutenção no bairro.

Manutenção da pavimentação está na lista de reclamações em várias ruas 


Pagamos quase mil reais de IPTU todos os anos e não temos nenhum saneamento e asfaltamento. Já tem seis anos que estamos em uma luta constante para termos esses direitos básicos garantidos e nada", desabafou na época a moradora Selma Alves. 
Revoltados com o abandono do poder público, um grupo se uniu e colocou faixas na Rua E-12 com o intuito de chamar a atenção das autoridades sobre o descaso.

Entre os dizeres estão: "Pagamos nosso IPTU em dia e exigimos os nossos direitos. Prefeito Aluízio, não temos mais condições de transitar pela rua. ASFALTO JÁ" e "Cadê o nosso asfalto prefeito Aluízio? A Rua E-12 está abandonada pelo poder público". 

Segundo informou a moradora Juliana, durante a nossa visita no início de abril, o acesso está cada dia pior. "Está tudo esburacado. O pavimento já cedeu em boa parte devido a falta de manutenção. Tem trecho que não dá para passar com o carro porque se formaram valas profundas.

Como moro no início, eu evito passar por aqui, mas fico imaginando como tem sido para os meus vizinhos da parte alta", disse ela ressaltando que as duas vias constam como pavimentadas pela prefeitura. 

Quando chove, a situação ali não é diferente dos outros locais da cidade onde não há infraestrutura. Os moradores precisam enfrentar a lama para entrar ou sair de suas casas. Já em dias de sol, é poeira e os buracos que causam problemas para quem vive ali.

Paralelo a isso, o governo municipal tem feito o recapeamento a poucos metros dali, no Campo do Oeste e até mesmo nas ruas já pavimentadas do Novo Horizonte. 

Autor: Marianna Fontes marifontes@odebateon.com.br

Foto: Marianna Fontes


    Compartilhe:

Tags: cidade


View Site in Mobile | Classic
Share by: