Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Investigação busca detectar ligações clandestinas de esgoto

Ação realizada em conjunto pelo poder público e a BRK Ambiental busca conter crime ambiental no Alto da Glória

Em 28/07/2017 às 18h49


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

De acordo com a BRK, o produto colocado nas redes existentes é atóxico, e é regularmente empregado com objetivo de detec De acordo com a BRK, o produto colocado nas redes existentes é atóxico, e é regularmente empregado com objetivo de detec
Em bairro nobre da cidade, o saneamento está deixando a desejar e o esgoto que deveria estar ligado ao sistema de coleta e tratamento está conectada a rede de drenagem pluvial. Essa é a situação vivida nos últimos dois anos por moradores do Alto da Glória. 

A informação é da própria empresa responsável pela coleta e tratamento de esgoto em Macaé, a BRK Ambiental. Ainda de acordo com a empresa, a situação é preocupante, pois a maioria das residências do local está com ligações clandestinas, e o esgoto que deveria ter descarte correto está sendo lançado ao meio ambiente - o que configura crime ambiental. 

Na última quarta-feira (26) o esgoto que está sendo lançado de forma clandestina em terrenos no bairro agora ganhou outra coloração. Como disse um morador: "Agora é o esgoto Hulk". O motivo seria um corante que profissionais da Prefeitura e da BRK colocaram nas caixas de redes existentes para verificar de onde está vindo o descarte irregular. 

"Agora só não descobre quem é infrator se eles não quiserem. Esperamos que alguma medida seja tomada o quanto antes, não dá para ficar mais dois, três anos, e sabe-se lá quanto tempo com esgoto jorrando a nossa porta não", relatou um morador. 
Procurada pela redação do Jornal, a BRK Ambiental informou que esteve no local da denúncia (Alto da Glória) na manhã de quarta-feira (26) juntamente com os órgãos fiscalizadores com a finalidade de apoiar tecnicamente nas verificações das ligações clandestinas da região e realizou teste de fluxo com o corante nas redes existentes. A concessionária esclarece que o produto utilizado é atóxico, sem risco de contaminação e é regularmente empregado com objetivo de detectar possíveis ligações de esgoto irregulares. 

A BRK já havia informado também que encaminhou no dia 05/07/2017 para a Prefeitura de Macaé a relação dos imóveis no bairro da Glória que não estão ligados ao sistema de coleta e tratamento de esgoto. De acordo com a empresa, conforme a Lei Complementar Municipal nº 185, a ligação intradomiciliar à rede pública de esgoto é responsabilidade do morador e significa a correta destinação e eliminação dos pontos de contribuição do esgoto e o compromisso de todos os usuários com a preservação ambiental, saúde e qualidade de vida da população. 

A empresa esclarece ainda que apoia os órgãos municipais e estaduais com a disponibilização dos seus recursos com objetivo de reduzir os impactos negativos ao meio ambiente. Entretanto, essa relação se dá no âmbito de parceria, uma vez que a responsabilidade da condução das fiscalizações é do poder municipal. 

De acordo com a BRK, o produto colocado nas redes existentes é atóxico, e é regularmente empregado com objetivo de detectar possíveis ligações de esgoto irregulares 

De acordo com os moradores, o descarte irregular no bairro está acontecendo há mais de dois anos. "Já havíamos procurado tanto a Prefeitura quanto a BRK, Secretaria de Ambiente, mas nenhuma medida havia sido tomada. Esperamos que dessa vez o problema seja resolvido", disse outro morador. 

Já BRK disse ainda ao Jornal que já identificou que existe a irregularidade no descarte do resíduo e que já informou ao órgão municipal para que então as devidas providências sejam tomadas. A redação do Jornal, mais uma vez fez contato com a Prefeitura solicitando informações referentes ao problema, mas até o fechamento da edição o órgão não havia se pronunciado. 

Autor: Juliane Reis juliane@odebateon.com.br

Foto: Divulgação / Eu Leitor


    Compartilhe:

Tags: geral


View Site in Mobile | Classic
Share by: