Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Parceria entre família e escola foi tema do Desfile Cívico

Atividade marcou as comemorações pelos 204 anos do município que luta para se reerguer em meio ao cenário de crise

Em 01/08/2017 às 11h22


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

A programação foi realizada na Avenida Elias Agostinho A programação foi realizada na Avenida Elias Agostinho
Macaenses prestigiaram no último sábado (29) o tradicional Desfile cívico em comemoração aos 204 anos de emancipação político-administrativa do município. O evento com o tema "Família parceira - Família - escola. Colorindo a educação para um mundo melhor" contou com a participação de estudantes da rede municipal, pais, familiares, profissionais da educação e servidores.  

A programação foi realizada na Avenida Elias Agostinho, Imbetiba. De acordo com informações do órgão municipal, a parceria com a família foi o foco central do evento e um dos destaques da programação foi o envolvimento da família, que participou junto aos estudantes. 

Ainda segundo informações, as atividades tiveram  início com o hasteamento da bandeira, que contou com a participação do capitão de fragata da Marinha, Heitor Muniz dos Santos e o major do Exército, Rodrigo Calado. Na oportunidade, o líder de governo e representantes de entidades militares e sociedade civil prestaram homenagem aos familiares de Alcides Ramos, que foi prefeito de Macaé três vezes e também deputado estadual. Também no evento, foi anunciado que a Rodovia Norte-Sul ganha nova denominação, passando a chamar-se "Rodovia Alcides Ramos". 


Participaram das atividades corporações e instituições como Capitania dos Portos, Forte Marechal Hermes, 9° Grupamento de Bombeiro Militar, Defesa Civil, Guarda Civil Municipal, Ordem Pública e Mobilidade Urbana. Na lista também estavam o 95º Grupo Escoteiro, 115º Grupo Escoteiro do Mar Macahé, além dos projetos Nova Vida, Embaixadores do Rei, Associação da Pessoa com Deficiência (Apae), projeto Desperta Débora, além do grupo Portadores da Alegria, Centro de Equoterapia e integrantes de diversos motoclubes da região Sudeste. 


No total são 204 anos de histórias passada de geração em geração. História de uma cidade que de  "Princesinha do Atlântico", passou a ser mundialmente conhecida como a Capital do Petróleo.  Dividida em seis distritos - Sede, Cachoeiros de Macaé, Córrego do Ouro, Glicério, Frade e Sana, a cidade antes de receber o titulo de Capital do Petróleo tinha como principais fontes de economia as lavouras de cana-de-açúcar, laranja, tomate, café, mandioca, banana, feijão, batata-doce, milho, arroz e abacaxi. A pecuária e a atividade pesqueira também foram bastante desenvolvidas e importantes para o município. 

Mas no início da década de 1970, a cidade passou a viver por um novo momento econômico a partir da descoberta do petróleo na Bacia de Campos, plataforma continental brasileira. Segundo informações institucionais, esse fenômeno trouxe um grande impulso à economia local sendo foco de interesse da Petrobras que se instalou no município fazendo de Macaé uma das cidades que mais contribuem na geração de riquezas do Estado do Rio de Janeiro.  

Já nos últimos anos, em virtude do cenário de crise o município com mais de 200 mil habitantes luta para se reerguer. A cidade que durante anos atraiu pessoas de várias partes do mundo em busca de emprego e estabilidade financeira, atualmente tem como marco o desemprego, e pessoas lutando dia após dia para uma inserção no mercado e torcendo para que esta página seja virada e os bons tempos sejam retomados. 

Autor: Juliane Reis juliane@odebateon.com.br

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:

Tags: educação


View Site in Mobile | Classic
Share by: