Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Cedae paralisa abastecimento e pede para a população economizar

De acordo com informações da concessionária, o abastecimento ficou paralisado devido a um rompimento na adutora de água bruta

Em 23/08/2017 às 15h15


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

A Concessionária esclarece que o serviço foi interrompido para a execução do reparo do vazamento A Concessionária esclarece que o serviço foi interrompido para a execução do reparo do vazamento
Por meio de nota emitida à imprensa, na tarde de ontem, a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), Concessionária que abastece a cidade, pede para a população economizar água nas próximas 72 horas. De acordo com o comunicado, o serviço de abastecimento ficou paralisado ontem devido a um rompimento na adutora de água bruta o que levou a um reparo emergencial em tubulação que atende o municipio, no Norte fluminense. O sistema será religado assim que o serviço for concluído, no fim do dia de hoje (22/08), e pode levar até 72 horas para normalizar todas as áreas, como pontas do sistema e cotas elevadas.

"A paralisação do Sistema ocorreu para a execução do reparo do vazamento e, devido as dificuldades em função da localização, a previsão de conclusão dos serviços está estimada para as 22 horas de hoje (ontem). Na oportunidade, a Cedae solicita a máxima economia de água nas próximas 72 horas", informou a concessionária .  
Enquanto o órgão pede para a população para economizar água, em bairros os moradores contam que ainda convivem com o descaso e muitas vezes a água demora dias e até meses para chegar às residências e que em paralelo, em vários pontos da cidade o desperdício decorrente de vazamentos é constante. "Aqui no Lagomar, por exemplo, a obra de melhoria no sistema de abastecimento que estava sendo feito no bairro, não foi 100% finalizada e com isso é comum faltar água nas residências. E tem mais, quando a água cai, temos que pegar nas torneiras com o balde, pois ela não chega dentro de casa. A obra da Cedae continua pela metade e nós moradores é que, por iniciativa própria, estamos fazendo as ligações da rua para nossas casas para ver se a água chega", relatou um morador. 

Em julho deste ano, em uma das vezes em que foi procurada pela redação do Jornal, a Cedae informou que vem realizando um conjunto de obras na região para aumentar a capacidade de abastecimento e regularizar as ligações de água. Segundo o órgão, parte das obras já foi executada, como os serviços relativos à implantação da nova adutora de água tratada - chamada de linha 2 - que estão 100% concluídos. Outras intervenções como extensões e interligações de redes estão sendo executadas pela companhia.

"Cabe informar que as ações são executadas por região e em duas etapas. A primeira etapa é realizada pela Cedae (ex.: assentamento de rede, interligações e reparos de vazamentos), e a segunda etapa é executada pela concessionária privada responsável pela gestão comercial e finalização do processo (ex.: criação de cadastros, instalação de hidrômetros e implantação de novas ligações)", disse em nota.

Ainda por meio de nota a Cedae afirmou que já concluiu a primeira etapa em parte da região e em janeiro solicitou a execução da segunda etapa desta área para a concessionária privada, responsável pelo serviço. Após essa segunda etapa, será possível dar prosseguimento em nova área do bairro, com as respectivas intervenções necessárias.

A redação do Jornal voltou a questionar o órgão sobre o andamento da obra, mas até o fechamento da edição não havia se pronunciado.  

Autor: Juliane Reis juliane@odebateon.com.br

Foto: Kaná Manhães


    Compartilhe:

Tags: geral


View Site in Mobile | Classic
Share by: