Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Restaurante Popular passará a atender alunos da UFRJ

De acordo com Guto Garcia, a Prefeitura ofereceu temporariamente o espaço aos alunos até que o "bandejão" seja construído

Em 25/08/2017 às 11h14


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

O Restaurante Popular está localizado na Aroeira e ficará aberto até às 14h para atender os universitários O Restaurante Popular está localizado na Aroeira e ficará aberto até às 14h para atender os universitários
Há anos os alunos da Universidade Federal do Rio Janeiro (UFRJ) Campus Macaé lutam pelo famoso "bandejão" na universidade, assim como existe em outros campus. No entanto, como o sonho ainda está longe de se tornar realidade, os estudantes receberam como opção almoçar no Restaurante Popular do município, instalado na Aroeira. O anúncio foi feito esta semana pelo secretário de Educação Guto Garcia. 

Em julho de 2016, durante visita do Reitor à universidade, os alunos apresentaram faixas e cartazes cobrando melhorias na universidade, entre elas o "bandejão". Na época, em entrevista ao jornal eles contaram que pagam em torno de R$ 10,00 por um prato (quentinha) que, segundo eles, não é suficiente para alimentá-los, ou então se deslocam para o Shopping onde o preço médio de uma refeição fica em torno de R$ 30,00.

De acordo com Guto Garcia, os discentes passarão a frequentar o espaço no próximo dia 1º de setembro, através de uma iniciativa da Prefeitura e da univerisdade. "A UFRJ tem um compromisso de construir um bandejão para seus alunos. Só que no momento não está sendo possível, com toda essa crise econômica que todo mundo está passando, enfim. Então a Prefeitura ofereceu temporariamente até que a universidade construa o restaurante popular que os alunos possam almoçar lá no Restaurante, a R$ 1,00.

Haverá um ônibus da UFRJ que vai levar e buscar os alunos, e nós vamos estender o horário do restaurante até 13h30 / 14h, para que os alunos possam almoçar lá. Eles vão pagar 1,00 como todos pagam", explicou. 
No último dia 21, o secretário, acompanhado do líder de governo, da direção da universidade, professores e alguns alunos realizaram visita no espaço. 

A universidade se faz presente no município desde a década de 80, quando pesquisadores do Laboratório de Limnologia do Instituto de Biologia da UFRJ começaram atividades científicas nas lagoas costeiras de Macaé. De acordo com dados históricos, este trabalho culminou na institucionalização do Núcleo de Pesquisas em Ecologia e Desenvolvimento Sócio-Ambiental (2005).  

Mas foi em 2006 que ela efetivou-se na cidade com a oferta do  curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, o primeiro curso de graduação da UFRJ fora da sede no Rio de Janeiro. Neste processo, o Instituto de Química, a Faculdade de Farmácia, a Escola de Enfermagem Anna Nery, a Faculdade de Medicina, o Instituto de Nutrição e a Politécnica de Engenharia motivaram-se a criar cursos de graduação em Macaé, consolidando o Polo Universitário da UFRJ-Macaé. Já em maio de 2011, o Conselho Universitário aprovou a institucionalização do Campus UFRJ-Macaé com suas Normas e, em novembro, houve a primeira consulta à comunidade acadêmica para a escolha da Direção do Campus.

Atualmente, a universidade oferece na cidade onze cursos de graduação e três cursos de pós-graduação stricto sensu em nível de mestrado, e está constituído fisicamente em três polos: Universitário, Barreto e Ajuda. Ainda segundo informações da diretora Arlene Gaspar, a universidade conta hoje com 2.357 alunos de graduação matriculados. Já o número de professores efetivos subiu de 126 em 2013 para 248 até maio deste ano. 

Procurada pela redação do Jornal, a Direção do Campus UFRJ-Macaé informou que está firmando mais uma parceria com a Prefeitura Municipal de Macaé para que os alunos utilizem o restaurante popular da Aroeira. "Os discentes pagarão a quantia de 01 (um) Real e usufruirão dos mesmos serviços oferecidos à população. A UFRJ disponibilizará transportes gratuitos em intervalos regulares para atender a demanda, a qual encontra-se em fase final de ajustes de logística e operacionalização. Salientamos que, nesta fase inicial, a percepção foi muito positiva e a comunidade acadêmica vê com entusiasmo esta parceria entre a Prefeitura e a UFRJ-Macaé para atender a essa antiga reivindicação dos estudantes", disse o órgão por meio da assessoria de comunicação.

Autor: Juliane Reis juliane@odebateon.com.br

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:

Tags: educação


View Site in Mobile | Classic
Share by: