Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Após denúncias, prefeitura inicia a reforma de unidade de saúde

Governo decide voltar atrás e desiste de mudança de endereço. Manutenção vem sendo cobrada há anos

Em 30/08/2017 às 17h46


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Após denúncias de que o imóvel estava com estrutura comprometida, prefeitura deu início às obras Após denúncias de que o imóvel estava com estrutura comprometida, prefeitura deu início às obras
Ao que tudo indica, a prefeitura parece ter voltado atrás e desistido de migrar a Unidade de Atenção Básica/ Estratégia Saúde da Família (ESF) do Engenho da Praia para o novo endereço, conforme havia sido informado há alguns meses. 
A princípio, a mudança, anunciada em maio, teria como objetivo dar maior conforto e um melhor atendimento aos pacientes, uma vez que o imóvel atual apresentava inúmeros problemas estruturais, conforme foram denunciados pela população ao jornal inúmeras vezes.

As imagens enviadas pela população mostravam que parte da parede dos fundos estava desabando, além de apontar infiltrações em várias partes internas e externas da unidade, situações que colocavam em risco a segurança da população.

O novo endereço divulgado pela prefeitura seria, até então, na Rua 5, lote 361. A nossa equipe esteve várias vezes no local, onde apontou algumas irregularidades. Além de ser uma casa que precisaria de melhorias, ainda havia uma pessoa morando no andar de cima. 

Por diversas vezes o governo municipal foi procurado pela nossa equipe para prestar esclarecimentos, mas em nenhuma das vezes deu retorno ao jornal. 

Acreditando que a mudança para esse endereço não seria a melhor opção, os moradores chegaram a questionar o poder público por que não utilizar um terreno público, situado ao lado da escola, que está sendo utilizado como lixão e ferro velho.

"Esse local era o ideal para construir o novo posto, livrando assim o município de um gasto com aluguel. A gente precisa de dentista aqui e a atual estrutura não tem espaço para isso", relata o presidente da Associação do bairro, Wallas Gomes dos Santos. 


Enquanto isso é apenas um sonho, a reforma da atual unidade já amenizaria o problema. Segundo o presidente, na semana passada, o governo municipal iniciou as obras de manutenção no imóvel, situado na Avenida Lagomar, nº 122.  
"Devido ao apoio que o jornal vem nos dando ao longo dos últimos meses, algumas coisas estão, finalmente, mudando aqui dentro. O nosso posto de saúde começou a ser reformado. Não é o ideal, mas já é um grande avanço", diz.

A nossa equipe tentou contato com a prefeitura mais uma vez, dessa vez para saber sobre a reforma. Segundo a secretaria de Comunicação, a unidade passa por reforma visando revitalizar o espaço para melhor atender os pacientes. Sendo assim, a migração, anunciada anteriormente pelo governo municipal, não será mais necessária. 

O problema no setor vem sendo alvo constante de reclamações no município. De 2016 para cá, a rede pública tem absorvido grande parte de usuários que deixaram a rede privada devido à redução de postos de trabalho em consequência da crise econômica nacional. 


Vale ressaltar que o acesso à saúde pública de qualidade é um direito de todo cidadão brasileiro. A Lei nº 8.080/90 diz que é dever do Estado prover as condições indispensáveis ao seu pleno exercício. O mesmo direito é assegurado pela Constituição Federal de 1988. 

Autor: Marianna Fontes marifontes@odebateon.com.br

Foto: Divulgação/ Eu leitor, o repórter


    Compartilhe:

Tags: cidade


View Site in Mobile | Classic
Share by: