Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Petrobras confirma R$ 30 bilhões em novos investimentos na Bacia de Campos

Companhia reafirma estratégia de desenvolvimento de projetos ao lançar selo comemorativo de 40 anos

Em 01/09/2017 às 15h57


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Marcelo Batalha garantiu que 48 projetos de desenvolvimento de produção estão mantidos Marcelo Batalha garantiu que 48 projetos de desenvolvimento de produção estão mantidos
"Produzir energia é o que nos move há 40 anos". A frase, fixada logo na entrada do auditório do Edifício Geofísico João de Oliveira Ferradaes, já demonstrava a importância da Bacia de Campos para as operações atuais e futuras da Petrobras, que confirmou ontem (31) investimentos na ordem de US$ 10 bilhões (R$ 30 bilhões) para recuperar e elevar a produção das reservas em operação há 40 anos no país.

O Edifício, situado na Imbetiba, foi palco do evento promovido pela Unidade de Operações da Bacia de Campos (UO-BC) em celebração aos 40 anos de produção dos campos situados na área de aproximadamente 100 mil quilômetros quadrados, compreendidos entre os litorais de Vitória, no Espírito Santo, e Arraial do Cabo, na Região dos Lagos Fluminense.

Anfitrião do evento, o gerente geral da UO-BC, Marcelo Batalha, recebeu representantes de 41 instituições parceiras da evolução do processo de prospecção do campo de Garoupa, do primeiro óleo extraído do campo de Enchova, até a descoberta do pré-sal nos campos de Albacora e Marlim Sul.

Veja a galeria de fotos

Ao comemorar os dados recentes sobre a produção da Bacia de Campos, que representa hoje 60% do petróleo extraído no país, com uma média diária 1,4 milhão de barris, Batalha garantiu que 48 projetos de desenvolvimento de novas operações são mantidos pela estatal, que pretende investir os US$ 10 bilhões para recuperar a produção de 450 mil barris diários, em campos maduros e em novas reservas do pós-sal e pré-sal.

"Nesses 40 anos, a Bacia de Campos já produziu, para o país e para o mundo, 12 bilhões de barris de petróleo, um potencial que se renova e nos permite planejar mais 40 anos de produções no pré-sal e no pós-sal", disse Batalha.
Essa previsão está baseada no início das operações dos campos de Tartaruga Verde e Mestiça, na renovação do contrato de concessão do campo de Marlim até 2052 e na avaliação do potencial de produção do campo de Albacora.

"Conseguimos reduzir, de 10% para 6%, o declínio anual de produção, isso através de investimentos e de desenvolvimento de tecnologia. E isso nos traz resultados que nos garantem avanços para o futuro", disse Batalha.
O gerente geral da UO-BC apontou ainda que o pré-sal da Bacia de Campos também aponta um cenário de otimismo para o desenvolvimento da companhia.

"Temos excelentes oportunidades no pré-sal da Bacia de Campos, através da grande descoberta em Marlim Sul. Ainda temos muita coisa para fazer. Se fomos capazes de fazer tudo isso no passado, certamente seremos capazes de fazer ainda mais no futuro", garantiu Batalha.

Selo comemorativo marca agradecimento a parceiros

Além das perspectivas de futuro, a Petrobras marcou a celebração pelos 40 anos de produção da Bacia de Campos com a apresentação do selo comemorativo, produzido pelos Correios.

Obturação de selo comemorativo dos 40 anos de produção da Bacia de Campos marcou evento


O evento de ontem (31) foi marcado pela obturação do selo comemorativo, uma solenidade que contou com a participação do gerente geral da UO-BC, Marcelo Batalha, com o representante da Firjan, Francisco Agostinho, pelo prefeito de Macaé, Dr. Aluízio (PMDB) e por representantes da Marinha e do Exército.

O assessor de comunicação dos Correios, Leonardo Garcia Lima, destacou a importância da parceria.
"O papel da filatelia é registrar a história da população, e esse marco do desenvolvimento do país, consolidado pela Petrobras, merece esse projeto especial", disse Leonardo.

O evento contou também com a entrega de placas comemorativas pelos 40 anos de produção da Bacia de Campos.
As instituições agraciadas foram: Marinha, 9º Grupamento de Bombeiro Militar (GBM), Organização dos Municípios Produtores de Petróleo (Ompetro), Infraero, Firjan, Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM), Hospital São João Batista, Rede Petro-Bacia de Campos, IADC (International Association of Drilling Contractors), Abespetro (Associação Brasileira das Empresas de Serviços do Petróleo), Instituto Federal Fluminense (IFF), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Femass, Estácio de Sá, Convention and Visitors Buerau (CVB), Faculdade Salesiana, Fafima, Polícia Federal, Polícia Civil e o 32º Batalhão de Polícia Militar.


Placa de homenagem a instituições parceiras foram entregues pela gerência da Petrobras




Autor: Márcio Siqueira marcio@odebateon.com.br

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:

Tags: economia


View Site in Mobile | Classic
Share by: