Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Parque da Cidade recebe feira de adoção de animais

Centro de Controle de Zoonoses vai disponibilizar vacinas antirrábicas no local

Em 02/09/2017 às 10h19


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Adoção responsável ajuda a garantir um lar para cães e gatos abandonados Adoção responsável ajuda a garantir um lar para cães e gatos abandonados
A Feira de Adoção de Cães e Gatos acontece neste final de semana (2 e 3 de setembro), das 10h às 17h. O palco é o Parque da Cidade, onde está localizado o Passeador Público e o Centro de Referência dos Animais que está sendo estruturado. O objetivo é sempre disponibilizar para adoção cães e gatos adultos castrados e vacinados, além de filhotes. Muitos que se encontravam em situação de vulnerabilidade nas ruas da cidade foram acolhidos e tratados por protetores ou grupos organizados.

Durante os dois dias da feira a Coordenação de Promoção da Saúde dos Animais e Controle de Zoonoses, da Secretaria de Saúde, vai disponibilizar vacinação antirrábica para os animais que ainda não foram imunizados que se encontrarem no local e para os que residam em Macaé. Além disso, os agentes do CCZ vão esclarecer sobre os cuidados que se deve ter com cães e gatos e tirar as principais dúvidas da população. A proposta do poder público é integrar, cada vez mais, os protetores de animais do município e estabelecer um elo de iniciativas e estratégias para o bem dos animais.

- O calendário de feiras de adoção de animais oportuniza aos protetores e grupos organizados doarem animais resgatados e cuidados por eles. Nossa meta é somar com quem faz um trabalho digno e militante e ameniza o sofrimento de muitos animais. Precisamos avançar na proposta de Abraçar a Causa Animal com ações como adoções, pois unidos podemos mais", diz o coordenador Rafael Amorim.

Posse responsável

Para adotar, é preciso ter mais de 18 anos, apresentar identidade, comprovante de residência e assinar um termo de adoção. É fundamental que ao adotarem os animais de estimação as pessoas façam logo a prevenção, imunizando-os contra as pragas urbanas, o vírus da raiva e tenham o cuidado básico que se deve ter no trato dos animais.

Ao decidir ter um animal de estimação a pessoa deve levar em conta que o animal doméstico tem um tempo médio de 10 a 15 anos de vida, que ficam doentes e precisam de cuidados constantes, como alimentação adequada e vacinação periódica para que não desenvolvam a babesiose, a erliquiose (próprias do carrapato), a doença de Lyme e a febre maculosa ou outras causadas por parasitas como a leishmaniose, dirophilariose ou a leptospirose.

Autor: O DEBATE

Foto: Guga Malheiros/Secom


    Compartilhe:

Tags: cidade, social


View Site in Mobile | Classic
Share by: