Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Câmara aprova suplementação de R$ 3 milhões para delegacia

Oposição faz alerta sobre importância de projeto assinado pelo governo

Em 08/09/2017 às 16h56


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Projeto assinado pelo governo ganhou apoio dos vereadores de oposição, durante a sessão de ontem Projeto assinado pelo governo ganhou apoio dos vereadores de oposição, durante a sessão de ontem
Com alerta da oposição, a Câmara de Vereadores aprovou ontem (6) em primeira e segunda discussão, e votação, o projeto de lei 28/2017, que permite à prefeitura receber verbas de R$ 3 milhões do governo federal, para complementar convênio assinado com o governo do Estado, objetivando a construção da delegacia de homicídios na cidade.

Segunda matéria a entrar na ordem do dia da sessão ordinária de ontem (6), o projeto quase "passou batido" pelo plenário, se não fosse o alerta apontado pelo vereador Maxwell Vaz (SD), sobre a importância e o alcance social da proposta assinada pelo governo.

"Eu entendo que esse projeto representa uma boa articulação do governo com o Estado e a União. Uma contrapartida de R$ 3 milhões para construção da delegacia é importante, não só para a cidade, mas para toda a região", disse Maxwell.
A ponderação apresentada pelo membro da oposição, despertou a atenção da base aliada do governo, que solicitou de imediato a agilidade na tramitação da matéria, para ser aprovada ontem.

"Solicito que a votação, em segunda discussão, seja agilizada, diante da importância do projeto", disse Cesinha (PROS).
Acatado pelo plenário, o pedido serviu de base do discurso do líder do bloco de oposição, Marcel Silvano (PT), para amenizar as críticas sobre o grupo de resistência ao Executivo.

"Mesmo diante de tudo que já ouvimos sobre essa delegacia, e diante do tudo que nós já vivemos sobre convênios entre a prefeitura e o Estado, nós votamos a favor da agilidade e da matéria. E isso significa que a oposição não é arrogante, não quer causar tumulto, e sabe reconhecer propostas que são positivas para a cidade", disse Marcel.
O líder da bancada do governo, o vereador Márcio Bittencourt (PMDB) afirmou que as discussões políticas na Casa precisam ser respeitadas, de ambos os lados.

"É preciso ter respeito pela posição de cada um, neste plenário. Se a oposição engrossa o discurso, nós também vamos engrossar. Se quiser briga, nós vamos para a 'porrada', no debate político", afirmou o parlamentar.
Presidente da Comissão Permanente de Segurança Pública da Câmara, o vereador Welberth Rezende (PPS), apontou o alcance da matéria para Macaé e a região.

"Hoje, a delegacia da cidade conta com 20 policiais. A delegacia de homicídios terá 120 policiais, 12 delegados e 30 veículos. E vai representar um significativo avanço para todo o Norte Fluminense. A unidade desse porte mais próxima, fica em Niterói. Com isso, Macaé terá a Cidade da Polícia e será referência em segurança pública no interior do Estado", avaliou o parlamentar.

Com 13 votos favoráveis, a matéria foi aprovada pela maioria do plenário.

"Nós precisamos estar atentos o tempo todo no plenário. Independente de ser oposição ou situação, nós representamos o povo. Isso sempre precisa estar em primeiro lugar", disse Maxwell Vaz.

Autor: Márcio Siqueira

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:

Tags: política


View Site in Mobile | Classic
Share by: