Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

População reclama de demora nas obras de UBS

Apesar de ninguém estar trabalhando no local, prefeitura garante conclusão até o final do ano

Em 10/11/2017 às 15h16


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Segundo o cronograma, obras iniciadas apenas nesse ano deveriam ter sido concluídas em 2016 Segundo o cronograma, obras iniciadas apenas nesse ano deveriam ter sido concluídas em 2016
A crise na Saúde do município ganha um novo episódio. Dessa vez, a história acontece na Virgem Santa, onde moradores voltaram a questionar tanto o governo municipal, quanto o federal, sobre o andamento das obras da Unidade Básica de Saúde (UBS) - Tipo um.

Em setembro, a nossa equipe esteve no local conversando com os moradores que denunciavam que a construção, orçada em cerca de R$ 800 mil, estava paralisada. "Essa obra já era para ter sido entregue desde 2016, mas nesse ano, a única coisa que havia era uma placa informativa no local da construção. Só nos primeiros meses desse ano, a construção teve início, mas segue a passos lentos, e não sabemos quando ficará pronta", relatou um morador na época. "Já do segundo semestre para cá, a gente quase não vê ninguém trabalhando no local", completou.

Quase dois meses depois, o que se vê é que não ocorreram avanços no andamento das obras. Pelo contrário, durante a visita de O DEBATE não havia ninguém trabalhando no local e a unidade seguia da mesma forma encontrada anteriormente.
"As denúncias foram feitas, e nada evoluiu desde então. Estamos sem respostas, sem saber quando o serviço será concluído, já que uma unidade aqui seria muito importante para a população do bairro. Esperamos ver as obras finalizadas", diz uma outra moradora.

A obra está sendo construída na Rua Leôncio Rodrigues, em um terreno público cedido pela prefeitura. A previsão inicial era de que tivesse início no dia 9 de novembro de 2015, sendo concluída em 7 de março de 2016, o que não aconteceu, conforme mostram as denúncias feitas pelo jornal desde o ano passado.

Ainda na antiga placa informativa que existia no local, posteriormente retirada, a obra seria feita com recursos do Ministério da Saúde em parceria com o governo municipal.

Procurada, a prefeitura informou que a previsão é para que a obra seja concluída até o final de 2017. A unidade já possui estrutura, paredes e telhado, aguardando que sejam feitos o emboço, a colocação de portas, pintura, parte externa e muro.
Segundo ela, ali serão oferecidos os serviços de consulta médica com médico da família, atendimento de enfermagem, acompanhamento pré-natal, puericultura, imunização, curativos, visitas domiciliares, preventivo de câncer de colo de útero, coleta de exame laboratorial, além de acompanhamento de fisioterapia, nutrição, serviço social e equipe de saúde mental. A nova UBS terá capacidade para que seja feito o atendimento de cerca de 10 mil pessoas, sendo cerca de 50 a 60 pessoas/dia.

De acordo com o Ministério da Saúde, as UBS têm como objetivo atender até 80% dos problemas de saúde da população, que muitas vezes são resolvidos nos hospitais, causando, assim, o aumento na demanda e a demora nos atendimentos. Além de descentralizar os casos de menor urgência nos hospitais, elas facilitam o acesso das pessoas, que não precisam se deslocar para locais mais distantes. E faz parte da atenção primária junto às Equipes de Saúde da Família.

Autor: Marianna Fontes marifontes@odebateon.com.br

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:

Tags: cidade, saúde


View Site in Mobile | Classic
Share by: