Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Motoristas marcam protesto contra alta do preço da gasolina em Macaé

Mobilização organizada pelas redes sociais está agendada para esta sexta-feira (24) na Praia Campista

Em 23/11/2017 às 12h47


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

O preço da gasolina em Macaé pode chegar a R$ 4,79 em alguns postos O preço da gasolina em Macaé pode chegar a R$ 4,79 em alguns postos
Com a confirmação de 1,6 mil pessoas e o interesse de outras 5,7 mil, a mobilização contra a alta do preço da gasolina e de outros combustíveis em Macaé, agendada para essa sexta-feira (24), promete ganhar repercussão regional.
O ato está sendo organizado pelas redes sociais, através da iniciativa voluntária de cidadãos da cidade que repudiam o reajuste constante do preço do principal combustível que movimenta a economia local, seguindo assim uma nova política de preços criada pela Petrobras e pelo governo federal.

Na convocação virtual feita pela página "2º Macaé contra o preço abusivo de combustível" no Facebook, o comparativo entre o valor do litro da gasolina praticado pelos postos da Capital Nacional do Petróleo, e de outras cidades da região, evidenciam a revolta dos motoristas.

Enquanto em Macaé o litro chega a R$ 4,69, em Campos dos Goytacazes, o preço praticado nas bombas é de R$ 3,53.
Na terça-feira (21), motoristas chegaram a realizar o primeiro ato contra alta do preço do combustível na cidade. Em comboio, carros seguiram para diferentes postos da cidade no final da tarde.

Em protesto, os motoristas solicitaram o abastecimento de R$ 0,50 de gasolina, exigindo a nota. Na página do evento há diversos registros de pessoas que aderiram à mobilização de forma voluntária, com objetivo de reforçar a insatisfação com o preço do combustível na cidade.

"Tive a iniciativa por não estar satisfeito com essa situação que estamos vivendo em nosso município, que é chamado de Capital Nacional do Petróleo, e tem o combustível mais caro do país. Por isso decidi criar o evento na página do Facebook convidando amigos e familiares. Sem imaginar o tamanho da repercussão! Não podemos ser lesados por isso", disse Luiz Felipe Portugal, um dos criadores da mobilização em Macaé.

Uma pesquisa recente realizada pela equipe de O DEBATE, com base em dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), reforça a insatisfação dos motoristas. uma média de R$ 4,57 o litro, Macaé volta a ter o maior preço médio da gasolina entre os demais municípios do Norte Fluminense e até da Região dos Lagos. 

De acordo com a ANP, o valor médio da gasolina em Macaé supera os 16 municípios alvos da pesquisa, considerados polos nas regiões Norte, Noroeste, Sul, Serrana e dos Lagos. Em outubro, os motoristas da cidade ainda conseguiam encontrar o litro da gasolina a R$ 4,37 em alguns postos. Hoje, o valor mais encontrado nos estabelecimentos da cidade é de R$ 4,64.
A variação do preço da gasolina segue na terceira casa decimal, uma prática ainda aplicada pelos postos da cidade. Enquanto em um estabelecimento, o valor é de R$ 4,64, em outros é cobrado nas bombas R$ 4,649. 

Donos de postos são contra sistema de preços

Em nota, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência no Estado do Rio de Janeiro (Sindestado-RJ), afirmou que a atual política da Petrobras de efetuar flutuações quase que diárias nos valores dos combustíveis tornou extremamente confuso o cenário da comercialização dos produtos e, a um só tempo, está sacrificando os consumidores e caminha para tornar inviável a sobrevivência da maioria dos postos. A opinião é do presidente do Sindicato, Ricardo Lisbôa Vianna.

Autor: Márcio Siqueira marcio@odebateon.com.br

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:

Tags: economia


View Site in Mobile | Classic
Share by: