Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Seminário irá debater sobre HIV / AIDS em Macaé

As atividades irão acontecer nesta quinta-feira (30) e serão abertas a estudantes e profissionais de saúde

Em 30/11/2017 às 12h24


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Profissionais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Campus Macaé Professor Aloísio Teixeira irão realizar, nesta quinta-feira (30), o Primeiro Seminário sobre HIV / AIDS em Macaé. O evento será alusivo ao Dia Mundial de Combate à AIDS (que acorre amanhã - 1º de dezembro). As atividades serão abertas a estudantes e profissionais de saúde e têm como objetivo levar os participantes a refletir e debater sobre a epidemia de HIV/AIDS, bem como sobre o viver com o HIV.

A Programação terá inicio às 8h com credenciamento;  às 8h15 um panorama Nacional, fluminense e macaense diante do HIV/AIDS; às 9h a Mesa Redonda "Assistência em Saúde frente ao HIV / AIDS em Macaé nos diferentes níveis de atenção"; 11h o Painel "A temática do HIV / AIDS subsidiando a Pesquisa na graduação";  e às 12h "Compartilhando experiência sobre viver com AIDS / HIV". 

Ao término do evento haverá emissão de certificado para os participantes. 

As atividades estão sendo realizadas por profissionais do Projeto "Promoção da Saúde e Prevenção  das IST em Macaé", do curso de enfermagem e obstetrícia do Campus UFRJ Macaé Professor Aloísio Teixeira e também integrantes do Projeto "Conhecendo e Promovendo o cuidado nutricional, autopercepção da imagem corporal e QV de PVHA por meio da interdisciplinaridade e interprofissionalidade no município de Macaé, do curso de Nutrição do Campus UFRJ Macaé Professor Aloísio Teixeira. 

De acordo com informações, o Dia Mundial de Combate à AIDS (português brasileiro) ou Dia Mundial de Luta Contra a Sida (português europeu), internacionalmente definido como o dia 1° de dezembro, é uma data voltada para que o mundo una forças para a conscientização sobre a Síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA). Desde o final dos anos 80, tal dia vigora no calendário de milhares de pessoas ao redor do mundo.

Segundo informações do Ministério da Saúde,  todas as pessoas que vivem com HIV e Aids no Brasil terão acesso ao dolutegravir, um medicamento mais moderno e eficaz. O anúncio da expansão deste tratamento no SUS foi feito em setembro  pelo Ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante o   11º Congresso de HIV/Aids e 4º Congresso de Hepatites Virais (HepAids 2017), em Curitiba/PR. Ainda de acordo com as informações, atualmente, o dolutegravir é usado por 100 mil pessoas, mas com a expansão do tratamento no SUS, mais de 300 pessoas vivendo com HIV e aids, terão acesso ao medicamento até o final de 2018.  

Atendimento no município

Em Macaé os pacientes são atendidos por meio do Programa Municipal DST/Aids, da Secretaria Municipal de Saúde no Centro de Saúde Dr. Jorge Caldas, sala 33

De acordo com o órgão municipal, todo cidadão que desejar informações sobre doenças sexualmente transmissíveis tem livre acesso ao Programa DST/Aids da Prefeitura de Macaé, que funciona no Centro de Saúde Dr. Jorge Caldas, sala 33, de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h.

Ainda segundo as informações da Prefeitura, no local é oferecido atendimento integral ao cidadão pelo corpo técnico, com oferecimento de acompanhamento e serviço do Centro de Testagem e Aconselhamento, responsável pela prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis IST's/HIV/Aids e diagnóstico para HIV, sífilis e hepatites virais. É utilizada a metodologia de Teste Rápido Diagnóstico (TRD) e o resultado dos exames fica pronto em 30 minutos.

Além disso, outro atendimento oferecido pelo programa é o Serviço de Atendimento Especializado (SAE), responsável pelo tratamento de HIV/Aids e demais Infecções Sexualmente Transmissíveis. O SAE oferece consultas com enfermeiros, médicos (clínica geral, dermatologia, ginecologia e infectologia), psicólogos e atendimento com assistentes sociais. O serviço também dispõe de um laboratório (posto de coleta) e de uma unidade de dispensação de medicamentos (farmácia), voltadas para os pacientes com IST's/HIV/Aids.

A prefeitura informa também que o programa possui 1.352 pessoas cadastradas. Destas, 1.250 fazem o tratamento com os medicamentos fornecidos pelo Governo Federal.



As atividades irão acontecer das 8h às 12h na Cidade Universitária 

Autor: Juliane Reis Juliane@odebateon.com.br

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:

Tags: educação


View Site in Mobile | Classic
Share by: