Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Operação Basura: PF divulga áudio telefônico sobre esquema de fraude em licitações de coleta de lixo

Delegado da Polícia Federal afirma que a Operação Basura pode se desdobrar em outras duas ações

Em 07/12/2017 às 19h03


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Delegado da Polícia Federal, Felício Laterça e o promotor do MP, Marcelo Arsênio relatam esquema fraudulento da companhi Delegado da Polícia Federal, Felício Laterça e o promotor do MP, Marcelo Arsênio relatam esquema fraudulento da companhi
A Polícia Federal (PF) de Macaé cedeu na manhã desta quinta (7), os áudios das escutas telefônicas do presidente da Companhia de Serviços de Cabo Frio (Comsercaf), Cláudio Almeida Moreira, entre outros envolvidos que também foram presos na última terça-feira (5), na Operação ‘Basura’.

As escutas telefônicas revelam o envolvimento do presidente da autarquia com os envolvidos no esquema milionário de fraude em licitações para a coleta de lixo na cidade. Em uma das conversas de Cláudio Moreira com o segurança dele, que ocorreu em julho deste ano, o presidente da companhia diz que estava sendo monitorado pela ligação telefônica. 

Ouça os áudios:

Áudio 1

Áudio 2

Áudio 3

Áudio 4

Áudio 5

Num diálogo do ex-Policial Militar, Antônio Carlos Leão Carvalho, um dos quatro presos na operação, a polícia identificou o acordo sobre o esquema de funcionários fantasmas e fraudulento que envolvia a empresa Prime Serviços Terceirizados que realizava a coleta de lixo em Cabo Frio. O contrato era de R$ 3 milhões por mês. Em um dos trechos das escutas, um funcionário da prefeitura de Cabo Frio é pressionado por Cláudio Moreira para que a empresa Prime fosse a vencedora da licitação.

Em outro áudio, funcionárias conversam sobre o valor a mais na folha de pagamento. Funcionária 1: "É que ele queria, lembra que ele tinha pedido pra..." Funcionária 2: "É, mas aí vou ter que... Eu posso colocar só um campo como folha suplementar. Aí eu coloco uns R$ 10.000,00, entendeu? Mais do que isso, vai ultrapassar a folha do mês passado. Aí pode ter que ter justificativa, entendeu?"

A organização criminosa plenejava ainda montar esquemas de fraude no serviço de iluminação pública no valor de R$ 150 mil, a qual o plano foi revelado por um fiscal da Comsercaf. Segundo o delegado da PF, Felício Laterça, a investigação começou em fevereiro deste ano e as escutas telefônicas foram essenciais para que o órgão chegasse aos integrantes da organização criminosa.

Quatro pessoas foram presas na Operação ‘Basura’ e vão responder pelos crimes de organização criminosa, fraude em licitação e peculato. O presidente da Comsercaf, Cláudio Moreira foi encaminhado para o presídio de Niterói. Já o ex-policial, Antônio Carlos Leal Carvalho e os empresários Bruno Toledo e Pablo Santos Rodrigues, foram encaminhados para a unidade de triagem de presos, no Rio de Janeiro.

Operação pode ter desdobramento - Dr. Laterça destacou que a Operação ‘Basura’ (lixo em espanhol) ainda terá outros desdobramentos. Segundo ele, as prisões preventivas foram decretadas pela Justiça, porque já há uma ação penal instaurada, em que se investiga fraudes nos contratos emergenciais da Comsercaf. Porém, outras duas linhas de investigação também estão em andamento, uma que trata de desvios na iluminação pública e outra de lavagem de dinheiro. Dr. Laterça explicou que a Operação Basura não vai retroceder ao passado, porém, a Polícia Federal tem sim investigações de fatos pretéritos, dos quais ele ainda não pode revelar.

"Temos dois outros inquéritos que ainda podem virar ações penais. Todos estão interligados à Operação ‘Basura’. Um deles é sobre lavagem de dinheiro e outro sobre iluminação pública. Nestas duas linhas de investigação há ação do mesmo grupo criminoso e da Primer. Para se ter uma ideia da amplitude: uma cidade como Guarulhos (SP), que tem mais de1.200 milhão de habitantes, gasta com iluminação pública o equivalente a R$ 140 mil mensais. Já Cabo Frio, tem gasto R$ 500 mil. Ou o município cabofriense é a cidade das luzes, a Paris do Rio de Janeiro, ou Guarulhos está toda apagada", disse o delegado.

Autor: O DEBATE

Foto: Kaná Manhães


    Compartilhe:

Tags: polícia


View Site in Mobile | Classic
Share by: