Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Petrobras reserva garantia de concessão em áreas do pré-sal

Companhia manifestou interesse em arrematar áreas situadas entre as Bacisa de Campos e de Santos

Em 19/12/2017 às 15h00


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

A Petrobras apresentou ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) manifestação de interesse em exercer o direito de preferência para a 4ª Rodada de Licitação de blocos exploratórios sob o regime de partilha de produção do pré-sal, em áreas de concessão situadas entre as Bacias de Campos e de Santos.

Após análise técnica e aprovação pela Diretoria Executiva e pelo Conselho de Administração da companhia, a Petrobras concluiu por manifestar interesse em exercer o direito de preferência nas áreas de Dois Irmãos, Três Marias e Uirapuru. O percentual mínimo requerido é de 30% em cada área e a escolha tem foco na maximização de valor do seu portfólio. 

O valor correspondente ao bônus de assinatura a ser pago pela companhia, considerando que os resultados dos leilões confirmem apenas as participações mínimas acima indicadas em cada bloco, é de R$ 945 milhões. 

O posicionamento da Petrobras nestas licitações está alinhado aos fundamentos do seu Plano Estratégico, que prevê a sustentabilidade da produção de óleo e gás, com a continuidade do fortalecimento do portfólio exploratório e atuação em parcerias. 

É importante destacar que a Petrobras poderá ampliar o percentual de 30% indicado para as áreas onde está exercendo seu direito de preferência, formando consórcios para participar das licitações.

Em relação às áreas em que a Petrobras não exerceu o seu direito de preferência, a companhia poderá participar em condições de igualdade com os demais licitantes, seja para atuação como operador ou como não-operador.

Com a conclusão desta rodada, prevista para ocorrer em junho de 2018, a companhia comunicará tempestivamente ao mercado os resultados de sua participação, em cumprimento à legislação vigente.

Autor: O DEBATE

Foto: Stéferson Faria/ Agência Petrobras


    Compartilhe:

Tags: economia, offshore


View Site in Mobile | Classic
Share by: