Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Petrobras e ExxonMobil fecham cooperação para novos negócios

Parceria visa desenvolvimento de projetos baseados em novas concessões de exploração

Em 20/12/2017 às 15h18


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Empresas adquiriram seis blocos offshore na Bacia de Campos, na 14ª rodada de licitações da ANP Empresas adquiriram seis blocos offshore na Bacia de Campos, na 14ª rodada de licitações da ANP
A Petrobras e a petroleira norte-americana ExxonMobil assinaram um memorando de entendimento para uma aliança estratégica que vai identificar e avaliar potenciais oportunidades de negócios.

As empresas vão analisar as áreas de interesse conjunto em todos os setores da cadeia de valor da produção de petróleo e gás. Também serão avaliadas possibilidades de cooperação em exploração, produção, gás e produtos químicos, dentro e fora do Brasil.

O documento foi assinado no Rio de Janeiro pelo presidente da Petrobras, Pedro Parente, pelo presidente da ExxonMobil Upstream Ventures, Brad Corson, e pelo presidente da ExxonMobil Exploration Company, Stephen Greenlee.

Em nota, a estatal brasileira avaliou que realizar alianças "é uma estratégia importante do Plano de Negócios e Gestão 2017-2021, que pode trazer benefícios significativos como o compartilhamento de riscos, o aumento da capacidade de investimentos na cadeia de óleo e gás, o intercâmbio tecnológico e o fortalecimento da governança corporativa".

Para a Petrobras, o acordo reforça o relacionamento estratégico com a ExxonMobil e a "contínua ênfase no crescimento desta relação e de seus negócios no Brasil, fortalecendo sua presença de mais de 100 anos no país".

Em setembro, a Petrobras e a ExxonMobil compraram conjuntamente seis blocos offshore na Bacia de Campos, na 14ª rodada de licitações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A Petrobras também informou que começou a etapa de divulgação ao mercado do processo de alienação de 100% da sua participação na empresa BSBios. Por meio de sua subsidiária Petrobras Biocombustíveis (PBIO), a estatal detém 50% do capital da empresa.

Maior produtora brasileira de biodiesel, a BSBios é dona de duas usinas do biocombustível, localizadas em Passo Fundo (RS) e Marialva.

Autor: O DEBATE


    Compartilhe:

Tags: economia


View Site in Mobile | Classic
Share by: