Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Terminal Central fechado após quatro ônibus incendiados

Em 09/01/2018 às 17h30


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Terminal Central fechado após quatro ônibus incendiados Terminal Central fechado após quatro ônibus incendiados

O transporte de passageiros foi afetado após quatro ônibus serem incendiados por membros de facções criminosas na Aroeira, Barra e na Linha Vermelha.

Dezenas de pessoas aguardam os coletivos dentro do Terminal Central que está fechado para acesso de novos passageiros.

Por enquanto, nenhum ônibus se encontra dentro do Terminal.

Atualização:

Operações no Centro afetam o trânsito

Com a incursão de viaturas da Polícia Militar na região do Cajueiros, algumas ruas da área central da cidade sofreram alterações momentâneas.



Na Rua Teixeira de Gouveia, próximo a Rua Papa João XXIII, viaturas seguiram pela contramão, o que causou reação também dos motoristas. Agora, o tráfego no local já está normalizado.

Disparos são ouvidos também no Cajueiros

Informações apuradas agora pela equipe de O DEBATE indicam disparos registrados na Comunidade da Linha, no Cajueiros. Há relatos de três pessoas mortas, ainda não confirmadas pela Polícia Militar.



No Lagomar, novas informações apontam que o bairro foi invadido por um grupo composto por 30 membros de facção criminosa, fortemente armados com Fuzis.

O confronto provocou a morte do cabo José Renê Araújo Barros, de 35 anos.

PM vai usar Caveirão para entrar no Lagomar

Confirmada morte de um policial em confronto com membros de facção criminosa

Por volta das 10h da manhã desta terça (09), o Caveirão reformado pelo 32º Batalhão de Polícia Militar se desloca para o Lagomar. O veículo blindado, que já operou em comunidades do Rio de Janeiro, será utilizado para entrar no bairro e resgatar policiais que estão em meio ao fogo cruzado.Foi confirmada a morte de um policial cuja identificação ainda não foi divulgada.

O confronto foi iniciado após a incursão de viaturas da PM no bairro. Não há detalhes sobre as vítimas.

A rotina do Lagomar segue alterada, com comércios e escolas fechadas, em virtude de movimentações de membros de facções criminosas que dominam o tráfico de drogas.

Por enquanto, as informações inciais dão conta de que os moradores estão evitando sair de casa. Há relatos de pessoas armadas circulando pelas ruas do bairro.

Neste momento, o comando do 32º Batalhão de Polícia Militar avalia a situação e monta estratégia para estabelecer a ordem.




Autor: Márcio Siqueira marcio@odebateon.com.br

Foto: Kaná Manhães


    Compartilhe:

Tags: cidade


View Site in Mobile | Classic
Share by: