Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Maxwell Vaz assume presidência da Frente Parlamentar de oposição

Nome do parlamentar foi chancelado por grupo de enfrentamento ao governo

Em 10/01/2018 às 15h50


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Luiz Fernando, George Jardim, Maxwell Vaz, Renata Paes, Marcel Silvano, Marvel Maillet e Neto Luiz Fernando, George Jardim, Maxwell Vaz, Renata Paes, Marcel Silvano, Marvel Maillet e Neto
Com a corrente que mais se fortaleceu no primeiro ano legislativo da Câmara de Vereadores, a Frente Parlamentar Macaé Melhor definiu nesta semana estratégias importantes que irão marcar mais um período de enfrentamento político e de fiscalização efetiva sobre a gestão municipal.

E para marcar essa nova fase de trabalho, seguindo a linha de oposição, a Frente, composta por oito vereadores, escolheu Maxwell Vaz (SD) para liderar o bloco que já vem se estruturando tecnicamente, com objetivo de fortalecer a independência do Legislativo sobre o Executivo, em busca do respeito às atribuições de cada poder.

A escolha de Maxwell como líder se deu em reunião realizada na segunda-feira (8), na sala da oposição, situada no Palácio do Legislativo.

Além dos vereadores da formação inicial do bloco de oposição: Maxwell, Marcel Silvano (PT) e Luiz Fernando (PT do B), a escolha do novo líder se deu também por aclamação, através dos votos de George Jardim (PMDB), Renata Paes (PSC), Marvel Maillet (REDE) e Neto Macaé (PTC). Mesmo afastado das funções legislativas, José Prestes (PPS) também chancelou a escolha.

Maxwell afirmou que a escolha pelo seu nome se deu de forma natural, dentro de uma estratégia montada pelo grupo, em nome de um "projeto maior".

"Meu nome foi colocado em pauta pelos próprios membros do grupo, através de uma escolha natural e democrática. Agora, o meu discurso e posicionamento político de oposição em plenário passa a representar a Frente Parlamentar, que cresceu a partir de um trabalho integrado em prol da verdade e da cidade", disse Maxwell.
Além de definir a nova liderança, deixada pelo vereador Marcel Silvano, a Frente Parlamentar iniciou a programação de ações que serão realizadas em 2018.

"Nós vamos fiscalizar de forma mais próxima a aplicação do orçamento, para ver se o governo erra menos. Estamos avaliando esses remanejamentos de despesas, que anulam verbas para ações importantes previstas na Lei Orçamentária que nós votamos e aprovamos. Isso é uma atribuição do vereador que será fortalecida através do trabalho dos oito vereadores que compõem a Frente Parlamentar", disse Maxwell.

Pautas sobre os problemas de infraestrutura registrados pela cidade durante as chuvas de verão, além da situação de abandono de prédios públicos, também farão parte das ações prioritárias da Frente Parlamentar ao longo de 2018.

"Também vamos acompanhar a apuração da denúncia que surge de dentro da secretaria de Esportes, sobre a cotização de salários de assessores", apontou. Maxwell afirmou que a Frente desenvolve um papel de questionamento, que visa enfrentar decisões do governo que deixam até mesmo a base aliada em situação complicada.

"Queremos evitar situações como a do Hospital São João Batista. O governo prometeu repassar R$ 5 milhões em troca da anulação das Emendas Impositivas. Mas só R$ 4 milhões foram repassados. É fato que R$ 1 milhão faz muita falta para um hospital que já prestou o serviço para o município e precisa receber essa verba", apontou o parlamentar.

Autor: Márcio Siqueira marcio@odebateon.com.br

Foto: Divulgação


    Compartilhe:

Tags: política


View Site in Mobile | Classic
Share by: