Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Logística do petróleo ainda depende do aeroporto

Segundo Delmo Pinho, demanda futura do setor exigirá de Macaé nova infraestrutura

Em 13/01/2018 às 16h04


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Obras de reforço da pista do Aeroporto de Macaé ainda sem previsão de início Obras de reforço da pista do Aeroporto de Macaé ainda sem previsão de início
Um dos principais especialistas em logística do país, Delmo Pinho, subsecretário de Transportes do governo do Estado, voltou a afirmar que a logística do petróleo em Macaé depende, tanto da BR 101, quanto das operações offshore e comercial do Aeroporto de Macaé.

Delmo participou da reunião realizada nesta semana pela Firjan em Macaé, e reafirmou o potencial da cidade para a nova dinâmica offshore nacional.
"Com a duplicação da BR 101 e a reativação do Aeroporto, Macaé e toda essa região vão deslanchar nos próximos anos", disse Delmo.

O subsecretário afirmou que o andamento das obras de duplicação da BR 101 no trecho de Macaé é fundamental para a logística de cargas no Estado.

"Sem a BR 101, não existiria boa parte da economia do nosso Estado. A rodovia é a artéria vital para o desenvolvimento do Rio", disse Delmo.

E apontou ainda que o Plano Estratégico de Logística de Cargas indica Macaé como ponto central das atividades ligadas ao petróleo, setor que mais vai crescer no Estado e no país a partir deste ano.

Autor: Márcio Siqueira marcio@odebateon.com.br

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:

Tags: política


View Site in Mobile | Classic
Share by: